Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
DISQUE DENÚNCIA

Notícias

Opinião

21 de Novembro de 2015

Publicitário escreve sobre teorias do fim do mundo

Terrorismo na França teria inspirado Walter Bezerra a escrever sobre a paz mundial. Leia

Planeta Paz

Por Walter Bezerra*

Sabemos que o mundo não se acabou no ano 2000, frustrando a interpretação de uma das centúrias do astrólogo, astrônomo, alquimista, erudito e mago francês Michel Nostradamus.

Há quase três anos atrás, os donos da bola de cristal estão afirmaram que o dia 21 de dezembro de 2012 seria o fim do mundo (ou o início de um novo ciclo, como dizem os mais românticos), segundo previsão apocalíptica baseada na cultura maia.

Havia também falácias científicas de que o Sol nasceria naquele dia alinhado ao centro da Via Láctea, um fato astronômico que só acontece a cada 26 mil anos, o que provocaria transformações no Planeta, causando o fim da vida na Terra.

De tempos em tempos, surgem novos prenúncios do fim do mundo, sempre anunciados por religiosos, rabinos, curandeiros, pastores e seitas diversas. Houve também rumores que o mundo se acabaria no dia 22 de setembro de 2015. A Terra não foi destruída: estamos vivos. Agora, há uma previsão de que, em fevereiro de 2019, o Asteróide NTZ cairá sobre a Terra, apocalipse previsto na Bíblia.

Se eu fosse Deus não destruiria o mundo não. Faria algumas reformas físicas, morais, religiosas, sociais, econômicas e culturais.

Primeiro ato: em vez de Terra, o planeta passará a se chamar Paz!

Em seguida, ignoraria essa estória de herança do pecado original. Ninguém deverá pagar pelo o quê os ancestrais fizeram! Nem aqui, no Brasil, nem na China!

Não haverá terremotos, tsunamis, tornados, vulcões, dilúvios ou qualquer outro fenômeno natural destrutivo em nenhum lugar do mundo!

Eu, o todo-poderoso, acabaria com a indústria bélica. Não haverá bombas nucleares, mísseis e nenhum tipo de arma de fogo sobre o planeta!

Eu, onipotente, faria a reforma racial: não haverá brancos, negros, amarelos, índios...Todos serão coloridos!

Reforma geográfica e econômica: não haverá país maior que outro. Todos terão os mesmos metros quadrados e a mesma quantidade de recursos e belezas naturais, e suas moedas correntes terão o mesmo valor cambial!

Não haverá mais impérios econômicos!

Reforma social: todos serão realmente iguais perante a lei e gozarão dos mesmos privilégios materiais e culturais.

Reforma moral: todos os corruptos serão banidos do planeta Paz.

Reforma religiosa e espiritual: a partir de hoje, a religião de todos será o Amor!

Por fim, eu decretaria o décimo primeiro mandamento: não tentarás contra a natureza.

A partir de agora, a consciência ecológica passará a ser matéria disciplinar obrigatória em todas as escolas do planeta Paz!

Walter Bezerra
Públicitário

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5