Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
EDUCAÇÃO

Notícias

Política
Arquivo
Téo Vilela nega ter recebido propina

01 de Dezembro de 2017

Téo é acusado de receber propina da Odebrecht

Ex-governador teria recebido R$ 2,8 milhões do Canal do Sertão

Ex-governador de Alagoas e presidente estadual do PSDB, Teotônio Vilela Filho teria, de acordo com reportagem da Folha de São Paulo, recebido R$ 2,8 milhões em propina durante seu mandato, segundo delatores da Odebrecht na Operação Lava Jato.

Téo Vilela foi governador de Alagoas dois mandatos consecutivos, assumindo o governo entre 2007 a 2014. Nesse período, despontou como uma das principais lideranças tucanas no país e já foi presidente nacional do PSDB.

De acordo com a reportagem, o repasse, segundo os delatores, foi feito por causa da atuação de Teotônio Vilela Filho em favor da empreiteira nas obras do Canal do Sertão Alagoano, maior projeto de infraestrutura hídrica do Estado.

Ainda segundo a reportagem, o ex-governador cobrou da Odebrecht 2,25% de propina de contratos da obra, disseram à PGR (Procuradoria-Geral da República) executivos e ex-executivos da empreiteira que firmaram delação.

O dinheiro foi repassado a Vilela e a outros dois agentes públicos ligados à Secretaria de Infraestrutura do Estado, segundo os depoimentos.

OUTRO LADO

Procurado pela reportagem, o ex-governador Teotônio Vilela Filho disse, por meio de sua assessoria, que desconhece as informações apuradas pela Folha e reafirma que nunca negociou favores ou autorizou quem quer que seja a negociá-los em seu nome.

Veja outros trechos da reportagem:

Além de Teotônio Vilela Filho, outros políticos se beneficiaram das obras do canal, segundo os delatores. A lista incluiria o senador Fernando Bezerra (PSB-PE), que na época da negociação era ministro da Integração Nacional (2011-2013) do governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

De acordo com a Odebrecht, os recursos para as obras sairiam da pasta de Bezerra e, por isso, foi acordado com ele o aporte de cerca de R$ 1 milhão para sua campanha ao Senado em 2014.

O dinheiro também teria sido repassado por meio de caixa dois, pago como reconhecimento pela atuação de Bezerra a favor da Odebrecht nas obras do canal.

Os relatos dos delatores envolvendo Bezerra integram investigação que corre no STF (Supremo Tribunal Federal).

OUTRO LADO

Em nota, ex-governador Teotonio Vilela afirma que não praticou nenhum crime. Confira a nota na íntegra:

NOTA

O ex-governador Teotônio Vilela Filho tem consciência de que não praticou nenhum crime e que a verdade será restabelecida.

Em coerência com a sua história de vida pessoal e política, o ex-governador assegura ser o maior interessado na elucidação dessas investigações e que continuará à disposição das autoridades, contribuindo no que for preciso.

Leia aqui na íntegra: http://m.folha.uol.com.br/poder/2017/03/1869740-ex-governador-tucano-recebeu-propina-de-r-3-mi-segundo-delacao.shtml?mobile

Folha de São Paulo

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5