Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
DISQUE DENÚNCIA

Notícias

Alagoas
Renan Filho

02 de Janeiro de 2018

Renan Filho garante foco na agricultura em 2018

Programa vai destinar R$ 15 milhões para aquisição da produção de pequenos agricultores

O governador Renan Filho, o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Antônio Santiago, e o presidente da Emater/AL, Elizeu Rego, lançaram no sábado (30), em Santana do Mundaú, o Programa Estadual de Aquisição de Alimentos, o PAA Alagoas. O programa prevê o investimento de R$ 15 milhões, oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) na compra de produtos da agricultura familiar, beneficiando cerca de 22,5 mil pessoas, entre famílias em situação de vulnerabilidade social e pequenos produtores de 78 municípios alagoanos

Segundo o governador Renan Filho, os alimentos adquiridos pelo Governo também serão servidos em escolas da rede estadual de ensino, creches, hospitais e presídios do Estado.

“O Governo Federal retirou os recursos do PAA nacional que era tocado pela Conab e Alagoas sofreria se nós não tivéssemos mais esses recursos. Então, o Estado resolveu injetar recursos na agricultura familiar para incentivar a produção, fortalecer a presença do homem no campo, o agricultor familiar e, sobretudo, valorizá-lo”, explicou.

“O senador Renan Calheiros fez uma grande mobilização, levou todas as associações até o Palácio e fez ver ao Governo que era muito importante que nós lançássemos esse programa. Vamos comprar aquilo que cada região produz. Esses alimentos vão beneficiar as pessoas que mais precisam e serão destinados a escolas, creches, hospitais e, assim, a gente fecha todo o ciclo: quem produz tem a quem vender e o que é adquirido melhora a vida da Saúde, da Educação e do povo alagoano”, disse Renan Filho.

Para o prefeito de Santana do Mundaú, Arthur Freitas, o lançamento do PAA Alagoas demonstra a atenção do governador Renan Filho com a agricultura familiar e seu carinho com o município. “Nossa fonte de renda é a agricultura. E não é a agricultura dos grandes produtores, mas dos pequenos agricultores familiares, que precisam desse olhar solidário de quem viu o Governo Federal cortando investimentos e decidiu que esses investimentos não podem acabar”, observou o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Cícero Francisco, cerca de quatro mil agricultores familiares de Santana do Mundaú terão sua produção comercializada por meio do PAA Alagoas. O município se destaca pela produção de frutas e tubérculos. “Somos o segundo maior produtor de laranja lima do Brasil. Também temos a produção de banana, maracujá, macaxeira e inhame, mas nosso maior gargalo é a comercialização. Com o PAA Alagoas, o produtor pode ter a garantia de que vai escoar sua produção e isso nos dá tranquilidade para continuar trabalhando”, disse o secretário.

O presidente da Associação Vale do Brejo Grande, José Maria Vital Leite, também ressaltou a importância do PAA Alagoas para a economia da região. “O que sustenta Santana do Mundaú é a agricultura familiar, mas estamos arcando com muitos prejuízos ultimamente, com a produção se perdendo ou com a venda a preços muito baixos. Muitos produtores estão sofrendo para pagar suas dívidas com os bancos. O PAA vai salvar o produtor da Zona da Mata”, afirmou o produtor.

De acordo com o presidente da Emater/AL, Elizeu Rego, a redução nos repasses do Governo Federal para o PAA nacional, que foi de R$ 27 milhões para Alagoas em 2016 para pouco mais de R$ 2,5 milhões em 2017, causaram os prejuízos registrados pelos produtores e motivaram o governador Renan Filho a criar o primeiro programa estadual de aquisição de alimentos do Brasil.

“Temos que agradecer ao governador Renan Filho, que sabe o que fazer com o pouco recurso que administra. O Governo já vem investindo no apoio à agricultura familiar, mantendo o Programa do Leite, que também deixou de receber recursos federais. Agora, consolida o PAA Alagoas como o primeiro Estado da Federação a aportar um valor significativo, de R$ 15 milhões, na aquisição de alimentos da agricultura familiar. Em dezembro, já compramos 55.495 quilos de alimentos que foram entregues a 11.100 famílias, que vão passar o Ano Novo com alimento em suas mesas”, disse Elizeu Rego.

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, lembrou que o Governo também já garantiu mais R$ 6 milhões para compra, junto a associações e cooperativas de pequenos produtores, de 30% da merenda escolar servida nas redes estadual de ensino, de acordo com temo de compromisso assinado no mês de outubro.

“Já firmamos o convênio e a agricultura familiar vai alimentar nossos alunos a partir de agora. Sem a agricultura familiar, não podemos falar em distribuição de renda, em redução da desigualdade. É muito difícil substituir o Governo Federal, mas o governador Renan Filho fez o dever de casa e hoje podemos estar aqui lançando o PAA Alagoas”, ressaltou.

O secretário de Estado da Agricultura, Antônio Santiago, fez um pedido aos mais de 500 produtores e representantes de cooperativas e associações rurais presentes ao evento em Santana do Mundaú. “Produzam, cada vez mais e com mais qualidade. O PAA funciona com recursos públicos e vamos pedir sempre que os produtos tenham qualidade. Os recursos estão garantidos pelo governador Renan Filho. Agora, temos que receber produtos de qualidade oriundos da agricultura familiar, que é prioridade neste Governo”, lembrou Santiago.

Segundo o governador Renan Filho, o PAA Alagoas vai se juntar a uma série de ações do Governo de Alagoas no sentido de melhorar a vida das comunidades mais carentes do Estado. “O programa vai dar sequência ao PAA Leite, que nós já temos, à distribuição de sementes, ao programa de distribuição de cestas nutricionais, às casas de sopa, para nós construirmos uma rede de proteção alimentar para as pessoas que mais precisam em Alagoas. O pequeno agricultor produz, o Estado compra e distribui para quem não pode comprar. Isso é algo muito importante, sobretudo para que opera na agricultura familiar, na formação de associações e cooperativas”, garantiu.

O lançamento do PAA Alagoas contou ainda com as presenças do deputado estadual Francisco Tenório, do secretário de Estado da Ressocialização, Marcos Sérgio, do diretor presidente do Iteral/AL, Jaime Silva, do diretor-presidente do Ipaseal, Ediberto Omena, da presidente da Unicafes/AL, Maria José Alves, do presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio Santos, além de prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças comunitárias da região.

Petrônio Viana
Agência Alagoas

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5