Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
DETRAN RESPEITAR

Notícias

Alagoas
Diego Barros
Equipes da Casal percorreram cerca de 40 imóveis no conjunto Dubeaux Leão

28 de Janeiro de 2018

Casal busca irregularidades no consumo de água em Maceió

Moradores flagrados com desvios foram notificados e multados; ação faz parte do Programa de Combate a Perdas

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) efetuou, nessa sexta-feira (26), mais uma atividade dentro de seu Programa de Combate a Perdas: uma vistoria nas redes de distribuição em três ruas do conjunto Dubeaux Leão, na parte alta de Maceió, com o objetivo de identificar perdas de pressão, vazamentos não visíveis e irregularidades no consumo de água.

“Nossa pretensão é reduzir perdas, sejam elas visíveis ou não, para melhorar a prestação de serviço. Ao mesmo tempo, isso vai significar melhoria na arrecadação da empresa e mais investimentos para a população”, acrescentou o vice-presidente de Gestão Operacional da Companhia, Francisco Beltrão, que participou da atividade juntamente com os profissionais da Unidade de Negócio Benedito Bentes e da Gerência de Produção e Desenvolvimento Operacional (Gedop).

Atualmente, as perdas de água em Alagoas chegam a 51%. O número é considerado alto e, por isso, segundo o vice-presidente, a Casal elegeu 2018 como “o ano de combate a perdas”. Ele também reforçou que, desse total, a maioria das perdas ocorre devido a irregularidades no consumo, por meio de ligações clandestinas e de by pass (conhecido como “gato”), e não necessariamente por conta de vazamentos visíveis.

“É importante retirar os vazamentos o quanto antes. Trabalhamos com o prazo máximo de 48 horas para isso. Porém, as maiores perdas ocorrem por conta da clandestinidade. Queremos que as pessoas se regularizem, que voltem para a Casal, até porque, em caso de flagrante de irregularidade, há punição”, apontou Francisco Beltrão.

O valor mínimo da multa, em caso de ligação clandestina, é de R$ 700. Quando ocorre o flagrante, a Casal também desmancha a irregularidade e o morador fica com o abastecimento suspenso até que procure a empresa para se regularizar.

Na atividade desta sexta-feira (26), no conjunto Dubeaux Leão, foram vistoriados 40 imóveis, em duas quadras, e encontradas três irregularidades.

Como funciona o trabalho

Durante a ação de campo, os profissionais da Casal que trabalham no Programa de Combate a Perdas utilizam o geofone, que permite ouvir o fluxo da água em canos que façam parte do by pass ou da ligação clandestina. Desse modo, eles sabem exatamente onda fazer a escavação.

Por outro lodo, o programa funciona da seguinte forma: primeiro, é selecionada a área de atuação e verificado, um dia antes, se há pressão necessária para que ocorram os trabalhos de manometria e geofonamento; depois de concluída esta etapa, são impressos os overlays e planilhas de dados cadastrais e de sinistros na rede; em seguida, todos os casos encontrados na rede são georeferenciados pelo programa open câmera e repassados para os setores responsáveis (comercial ou operacional); na quarta etapa, os setores responsáveis trabalham solucionando os casos repassados que são emitidos, com registros de atendimento e ordens de serviços, com um prazo de 72 horas para conclusão dos; por último, os dados operacionais de redes alimentam os programas de cadastros técnico e georeferanciamento.

Diego Barros
Agência Alagoas

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5