Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
RESULTADO

Notícias

Brasil
Sérgio Lima/Poder 360
Raul Jungmann

26 de Fevereiro de 2018

Raul Jungmann assume Ministério da Segurança Publica

Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública nesta segunda-feira

O presidente Michel Temer anuncia nesta segunda feita o nome do ministro da Justiça Raul Jungmann como ministro da Segurança Público. Na vaga de Raul Jungmann deve assumi seu substituto imediato, até que o presidente confirme um novo nome no Ministério da Justiça.

Temer recebeu no domingo (25), no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência da República, quatro ministros de seu gabinete para debater “assuntos variados”, de acordo com nota da Presidência da República, sem dar mais detalhes sobre o teor do encontro.

A lista de presentes ao encontro incluiu os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria Especial da Presidência), Raul Jungmann (Defesa) e o general Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, chegou ao Jaburu depois que a reunião já durava pelo menos uma hora. O deputado Darcísio Perondi (MDB-RS) também participou do encontro.

Conforme a nota, fizeram parte dos temas do encontro os desdobramentos da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, bem como detalhes sobre o novo Ministério de Segurança Pública, cuja criação está prevista para ser anunciada formalmente pelo governo nesta segunda-feira (26).

ANUNCIO DO NOVO MINISTRO

O presidente Michel Temer anuncia recursos para expansão e modernização do Metrô do Distrito Federal. Participam da cerimônia o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg e o ministro das Cidade

Temer disse que o novo ministério vai promover reuniões permanentes com governadores e secretários de segurança Arquivo/Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Michel Temer disse hoje (23), em Brasília, que vai anunciar a criação do Ministério Extraordinário de Segurança Pública na próxima segunda-feira (26). Ele evitou citar os nomes em estudo para assumir a pasta, mas disse que pelo menos dez já foram cogitados.

O presidente da República explicou que o ministério vai coordenar as ações de segurança pública em todo o país, o que, segundo ele, nenhum governo federal quis fazer até agora.

“Esse ministério vai fazer reuniões permanentes com governadores e secretários de segurança”, disse em entrevista ao vivo à Rádio Bandeirantes. E completou: “Esse ministério vai coordenar a área de inteligência, porque também não basta colocar policial na rua com fuzil, precisa desbaratar o crime organizado”, afirmou.

Ao falar sobre a questão financeira, Temer disse que a nova pasta pode implicar em mais gastos para administração pública, mas isso se justifica pela importância do trabalho a ser feito na área da segurança.

Perguntado se o ministério vai ser criado por medida provisória ou decreto, o presidente respondeu que ainda está examinando as hipóteses.

Edição: Armando Cardoso e Kleber Sampaio

Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5