Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
DETRAN RESPEITAR

Notícias

Efemérides
Agência Senado
Abramo foi um dos pioneiros do jornalismo de dados no país e um dos principais nomes no combate à corrupção

15 de Agosto de 2018

Morre Cláudio Weber Abramo, aos 72 anos

Ex-diretor da Transparência Brasil foi um dos pioneiros do jornalismo de dados no País

O corpo do jornalista Cláudio Weber Abramo foi cremado na tarde da última segunda-feira (13), em São Paulo. Abramo foi diretor da ONG Transparência Brasil e um dos principais nomes no combate à corrupção no país.

Bacharel em matemática, mestre em filosofia, Cláudio Weber Abramo foi um dos pioneiros do jornalismo de dados no país. Por quase 15 anos, dirigiu a ONG Transparência Brasil, especializada em análise de dados públicos e combate à corrupção.

“Todo o trabalho de transparência, o que a gente conseguiu construir até hoje, foi graças ao trabalho dele. Enfim, é uma grande perda para todos nós”, diz Juliana Sakai, diretora de operações da Transparência Brasil.

Abramo era obcecado por ferramentas para fiscalizar o funcionamento do poder público. Teve papel fundamental na aprovação da Lei de Acesso à Informação, em 2011. A lei obriga órgãos de governo a fornecer dados de interesse público requisitados por qualquer cidadão - pela internet, por exemplo.

“A corrupção tem cura e a cura dela é o aperto dos mecanismos de controle e a punição dos culpados”, disse Abramo.

Incansável, Abramo trabalhava em outros projetos para a consulta de informações sobre políticos, fornecedores do governo e doações de campanha.

"O principal legado do Cláudio Abramo é a inspiração. Inspiração da coragem dele, do pioneirismo dele, da ética, e que muito antes desse tema, do combate à corrupção ser tão prioritário na agenda, no debate público no país, ele já lutava para que isso tivesse atenção. Ele lutava do lado da sociedade civil”, afirmou Bruno Brandão, diretor-executivo da Transparência Internacional no Brasil.

Ele era filho do também jornalista Cláudio Abramo.

Na segunda metade da década de 1980, Cláudio Weber Abramo foi editor de economia do jornal “Folha de S. Paulo” e secretário executivo de redação da “Gazeta Mercantil”.

O jornalista morreu na noite de domingo (12), aos 72 anos. Ele lutava contra um câncer no intestino.

G1

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5