Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
novos soldados

Notícias

Efemérides
Reprodução
João Gilberto morreu em casa no Leblon, no Rio de Janeiro

07 de Julho de 2019

João Gilberto morre no Rio aos 88 anos

Artista vivia recluso. Ainda não há informações sobre as causas da morte, mas o cantor já estava com saúde debilitada havia alguns anos.

João Gilberto morreu por volta das 15h deste sábado (6). O artista vivia recluso há muitos anos no apartamento, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O artista tinha 88 anos e morreu em casa, no Leblon. Ainda não há informações sobre as causas da morte, mas o cantor já estava com saúde debilitada havia alguns anos. A morte foi confirmada nas redes sociais por parentes de João Gilberto.

No perfil da neta Sofia, uma mensagem para o avô: “Meu vovô foi o vovô mais amoroso e carinhoso que eu podia ter tido, pedia pra eu irá pra lá todos os dias e quando estava tarde da noite e já estava na hora de eu ir embora, depois de eu já ter passado o dia todo com ele, falava: - mas já vai? Dorme aqui..! Comia pra ficar forte pra brincar comigo. Amo ele demais e vai estar sempre no meu coração e na minha vida”.

O filho João Marcelo confirmou a morte, dizendo: “O meu pai já faleceu. A sua luta foi nobre, ele tentou manter a dignidade à luz de perder a sua soberania. Agradeço a minha família (o meu lado da família) por estar lá por ele. Por último, gostaria de agradecer a Maria do Céu por ter estado ao seu lado até ao fim. Ela era a sua verdadeira amiga, e companheira”.

A filha Bebel ainda não se manifestou publicamente. Ela está em turnê nos Estados Unidos.

Quem esteve na casa foi a cantora Mariana de Moraes, neta de Vinícius de Moraes e uma das melhores amigas de Bebel. Ela veio fazer uma visita, e foi uma das primeiras a saber da morte: “Eu vim porque a Bebel está fora e ela pediu ajuda. Ela pediu que eu viesse aqui. Eu vim visitar o João na verdade e ele tinha falecido assim há alguns poucos minutos. Morreu calmamente como ele merecia”.

João Gilberto morava em um prédio no Leblon, na Zona Sul do Rio, mas praticamente não tinha contato com a vizinhança. O cantor vivia recluso no apartamento, recebendo só parentes e amigos muito próximos. Ele era avesso a entrevistas e aparições públicas que não fossem nos shows. Ultimamente, ele estava ainda mais reservado.

Os últimos anos da vida do artista foram muito conturbados em meio a uma briga familiar que se arrastava na Justiça entre os filhos João Marcelo e Bebel Gilberto. Começou em novembro de 2017, quando a filha Bebel Gilberto, que vivia nos Estados Unidos, pediu na Justiça brasileira a interdição do pai.

Na época, a advogada de Bebel disse que o cantor apresentava um "quadro confusional" que o levou a uma "absoluta penúria financeira." A Justiça concedeu a interdição provisória, ou seja, João Gilberto não podia mais fazer negócios ou transações financeiras sem a assistência da filha, que se mudou para o Brasil e foi nomeada curadora do pai. O processo estava correndo em segredo de Justiça.

No momento da morte, João Gilberto estava no apartamento em companhia da mulher, Maria do Céu, de uma cuidadora e de um secretário particular.

“Ele estava muito bem assistido. Não tava sozinho não. Ele não morreu triste e sozinho”, afirmou Mariana de Moraes.

Por Jornal Nacional

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5