Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
promoção da saúde

Notícias

Alagoas
Márcio Ferreira
Kennedy:Calheiros diz que Estado conta com todo o apoio da entidade, tanto do ponto de vista estratégico como econômico

23 de Março de 2020

Setor produtivo apoia combate ao coronavírus

Representantes consideram que determinações do Decreto de Emergência são fundamentais para conter a pandemia

Representantes do setor produtivo alagoano e de entidades de classe manifestaram apoio às medidas preventivas e de enfretamento ao novo coronavírus (Covid-19) estabelecidas pelo governador de Alagoas, Renan Filho, por meio do decreto de emergência nº 69.541, publicado na sexta-feira (20). Apesar de restritivas, eles entendem que as determinação são fundamentais para conter o avanço da pandemia e evitar prejuízos ainda maiores, sobretudo à saúde pública.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Alagoas, André Santos, manifestou apoio às medidas estabelecidas pelo Decreto de Emergência. Ele afirmou que é preciso o engajamento de todos.

“Não adianta pensar apenas no momento para no futuro termos problemas ainda mais graves. Focando nisso, a ABIH está manifestando total apoio às normas decretadas pelo governador de Alagoas”, declarou Santos.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio-AL), Gilton Lima, considera que as medidas anunciadas pelo Governo do Estado foram tomadas em momento oportuno para minimizar os efeitos da pandemia.

“Sabemos que uma economia forte se faz com o setor produtivo funcionando em sua capacidade máxima, mas, para isso ser possível, os trabalhadores precisam estar bem fisicamente e psicologicamente, assim como a sociedade. É momento de pensar no coletivo”, defendeu o presidente da Fecomércio AL.

Para o presidente do Maceió Convention & Visitors Bureau (MC&VB), Glênio Cedrim, as medidas estabelecidas são essenciais para diminuir, ao máximo, a curva de contágio do coronavírus no estado.

“O setor apoia as medidas governamentais na certeza de que deveremos diminuir ao máximo a curva do crescimento da epidemia em nosso estado para que possamos atender, de uma forma mais profissional e humana, os nossos possíveis pacientes dos grupos de risco, evitando, assim, uma superlotação de nossos hospitais e uma taxa de mortalidade grande em nossa sociedade”, ponderou Cedrim.

Ciente de que as medidas adotadas pelo Governo do Estado são primordiais nesse momento de enfrentamento à pandemia do coronavírus, o presidente da Associação Comercial de Maceió, Kennedy Calheiros, disse que a terceira entidade mais antiga do Estado comunga do mesmo anseio de defender a saúde de toda a população alagoana.

“O Governo do Estado conta com todo o apoio da entidade, tanto do ponto de vista estratégico como econômico. Estamos dispostos a ir ao total enfrentamento para que possamos devolver ao nosso estado a normalidade e no menor espaço de tempo possível”, declarou.

O presidente do Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau (CCC & VB), Luiz Cláudio Gonçalves, o “Lula”, avaliou que as medidas adotadas pelo governador do Estado foram corretas e anunciadas em tempo hábil. A entidade representa o trade turístico do Litoral Norte, segundo maior polo hoteleiro de Alagoas e um dos principais destinos turísticos do Brasil.

“Estamos todos muito unidos nestas ações de plena responsabilidade para com a vida, em primeiro lugar. O CCC & VB parabeniza o governador e seu secretariado”, declarou Lula.

AMA

A presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Pauline Pereira, também manifestou apoio às medidas preventivas e de enfrentamento ao novo coronavírus, decretadas pelo governador Renan Filho.

“Essas medidas preventivas farão a diferença”, assegurou Pauline, que é prefeita de Campo Alegre, no Agreste alagoano. Ela observou que presidentes de países economicamente fortes estão comparando a pandemia do coronavírus à Segunda Guerra Mundial, em termos de danos globais.

“Precisamos agir, chegou a hora de fazermos a nossa parte. A AMA tem sido parceira, compartilhando com os prefeitos as recomendações. Não é fácil, mas juntos vamos vencer essa pandemia e mostrar nossa capacidade de recuperação. Tudo o que estamos fazendo, não é exagero. Não é preciso pânico, mas muita cautela, coletividade, caridade e amor ao próximo”, defendeu Pauline.

Mais cedo, o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Alagoas (Sincadeal) manifestou apoio à busca e solicitação de medicamentos para reabastecimento da saúde pública, baseada no Decreto 69.501, considerando que a ação do Governo do Estado foi legítima e de total apoio da categoria.

Severino Carvalho
Agência Alagoas

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5