Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
Institucional

Notícias

Cultura

09 de Novembro de 2010

População de Marechal terá acesso gratuito à sala de cinema

A partir da próxima quinta-feira (11), a população de Marechal Deodoro poderá assistir de graça a documentários sobre a cidade e a filmes nacionais. A prefeitura irá inaugurar, às 18h, dentro da programação da Semana da República, uma sala de projeção de filmes.

O cinema, que funcionará na Casa do Patrimônio de Marechal Deodoro (antiga cadeia pública), faz parte de um convênio entre e prefeitura de Marechal Deodoro e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), órgão do Ministério da Cultura voltado para a preservação do patrimônio cultural brasileiro.

Com capacidade para acomodar 100 pessoas, o cinema funcionará, em princípio, uma vez por semana, sempre as quintas-feiras.

A inauguração, aberta à comunidade, acontecerá na próxima quinta-feira, às 18h, na Casa do Patrimônio de Marechal Deodoro, situada no Largo da Matriz, Centro Histórico da cidade.

Semana da República. Ainda dentro da Semana da República, o prefeito Cristiano Matheus (PMDB) irá inaugurar, também no dia 11 de novembro, às 19h, uma exposição de painéis históricos sobre a Proclamação da República.

Os painéis, doação do SESC–Brasília, estavam expostos no Congresso Nacional. Agora, ficarão permanentemente na cidade de Marechal Deodoro.

PROGRAMAÇÃO

Dia: 11/11

Horário: 18h

- Marechal Terra dos Músicos

Direção: Lenilson Santos e Tássia de Souza

(doc, 14min57seg, 2008)

Sinopse: A tradição das filarmônicas do município alagoano com mais músicos por metro quadrado.

- Anda Zé Pequeno Anda

Direção: Kátia Regina e Cássia Rejane

(doc, 15min08seg, 2008)

Sinopse: Espasmos da história de um pescador da Ilha de Santa Rita, que entre outras proezas foi de Marechal Deodoro ao Rio de Janeiro a pé.

- Narradores de Javé

Direção: Eliana Café

(ficção,1h40min, 2003)

Sinopse: Somente uma ameaça à própria existência pode mudar a rotina dos habitantes do pequeno vilarejo de Javé. É aí que eles se deparam com o anúncio de que a cidade pode desaparecer sob as águas de uma enorme usina hidrelétrica. Em resposta à notícia devastadora, a comunidade adota uma ousada estratégia: decide preparar um documento contando todos os grandes acontecimentos heróicos de sua história, para que Javé possa escapar da destruição. Como a maioria dos moradores é analfabeta, a primeira tarefa é encontrar alguém que possa escrever as histórias.

Dia: 18/11

Horário: 18h

- Nas Margens

Direção: Súrya Namaskar e Tamires Pedrosa

(doc,11min50seg,2008)

Sinopse: Mostra um pouco da realidade de uma comunidade as margens da AL 101 Sul.

- Debaixo da Luz do Sol

Direção: Govinda Maya Millán

(doc, 11min26seg,2008)

Sinopse: Um passeio panorâmico sobre as diversas realidades do município de Marechal Deodoro.

- Espelho D’agua

Direção: Marcus Vinicius César

(ficção,1h50min,2004)

Sinopse: Henrique (Fábio Assunção) é um fotógrafo em crise, que decide viajar pelo rio São Francisco. Ao seu encontro parte Celeste (Carla Regina), sua namorada, que deixa o Rio de Janeiro. Durante a viagem Henrique conhece várias lendas sobre o rio e pessoas que dependem dele para viver. Entre eles está Abel (Francisco Carvalho), um homem que conversa com Sidó, sua canoa de um pau só, e Penha (Regina Dourado), que passa aos filhos e netos as lendas do rio.

Dia: 25/11

Horário: 18h

- Entre a espada e a rabeca

Direção: Marcelino Alves, Neilton dos Santos e Márcio Vicente

(doc,13min44seg,2008)

Sinopse: Uma provocação à cidade de Marechal Deodoro de hoje e de ontem. Entre seus patrimônios materiais e imateriais, exercitamos a liberdade de expressão do povo deodorense.

- Caminhos da Juventude

Direção: Glaciene Ferreira

(doc,15min22seg, 2008)

Sinopse: Jovens dependentes químicos buscam a recuperação na bela Fazenda da Esperança em Marechal Deodoro.

- A Marvada Carne

Direção: André Klotzel

(ficção,77 min, 1985)

Sinopse: Nhô Quim vive lá nos cafundós em companhia do cachorro e da cabra de estimação. Aquela vidinha besta no meio do mato não dá pé e ele resolve cair no mundo e procurar a solução para duas questões que o incomodam: arranjar uma boa moça para o casório e comer a tal carne de boi, um desejo que fica ruminando sem parar dentro dele. Nas suas andanças, Nhô Quim vai dar na casa de Nhô Totó, cuja filha está em conflito com Santo Antônio, que não anda colaborando para ela arranjar um bom marido. E logo Nhô Quim descobre que o pai da moça tem um boi reservado para a ocasião do casamento da filha. Será este o momento para Nhô Quim realizar seus dois maiores desejos?

Ana Paula Oliveira

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5