Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
novos soldados

Notícias

Mundo
Fifa/Divulgação
Alagoana pode ganhar pela 6ª vez a Bola de Ouro da Fifa

12 de Janeiro de 2015

Marta é Brasil entre os melhores do mundo

Alagoana pode ganhar pela 6ª vez; Messi, Cristiano Ronaldo e Neuer disputam Bola de Ouro

A Fifa anuncia nesta segunda-feira, às 15h30 (de Brasília), o eleito a melhor jogador do mundo de 2014. O mais recente vencedor, o português Cristiano Ronaldo, e o maior ganhador do prêmio concedido pela entidade máxima do futebol, o argentino Lionel Messi, voltam a se enfrentar, desta vez com a companhia do goleiro alemão Manuel Neuer, que mantém a tradição de sempre haver entre os finalistas um representante da seleção campeã mundial. Entre as mulheres, Marta está mais uma vez na disputa.

Apontado como principal jogador do futebol quatro vezes pela Fifa (2009, 2010, 2011 e 2012), o astro do Barcelona tenta retomar o posto na cerimônia realizada em Zurique, na Suíça. O argentino, de 27 anos, figura entre os finalistas da premiação desde 2007, quando ficou atrás apenas de Kaká, último brasileiro a vencer. A partir do ano seguinte, o prêmio ficou sempre com Messi ou Cristiano Ronaldo.

A Fifa elege o melhor jogador de cada temporada desde 1991, sendo que em 2000 houve a fusão do prêmio da entidade máxima do futebol com a Bola de Ouro, tradicional homenagem promovida pela revista francesa France Football. Capitães e treinadores de seleções e jornalistas participam da votação, que leva agora o nome dado pela publicação europeia.

Messi chega à disputa deste ano com o status de ter sido eleito o melhor da Copa do Mundo, apesar de até mesmo o ídolo argentino Diego Maradona ter discordado da escolha no torneio realizado no Brasil. Com a responsabilidade de comandar a Argentina no Mundial, o atleta alcançou o vice-campeonato, perdendo para a Alemanha de Neuer. Agora, o jogador concorre a novo prêmio da Fifa justamente em meio a um de seus momentos mais difíceis no Barcelona.

Sem se entender com o técnico Luis Henrique, o futuro de Messi no time azul-grená é colocado em dúvida, justamente depois do ano em que se transformou no maior artilheiro da história do clube. Neste momento turbulento, pesa ainda contra o argentino o fato de não ter conquistado um título em 2014, seja por seleção ou Barcelona.

Já Cristiano Ronaldo, que foi eleito o melhor do mundo em 2008 e 2013, teve participação bem mais discreta na Copa do Mundo. Marcou apenas um gol no torneio e não conseguiu evitar a eliminação de seu país ainda na primeira fase, terminando em terceiro no grupo em que se classificaram Alemanha e Estados Unidos.

Em contrapartida, com a camisa do Real Madrid, o português conquistou a Liga dos Campeões da Europa e o Mundial de Clubes, além da Supercopa Europeia e da Copa do Rei da Espanha. Assim, o atacante tenta se aproximar de Messi na premiação. Em caso de novo êxito na cerimônia da Fifa, Cristiano Ronaldo, com 29 anos, empatará com o brasileiro Ronaldo e o francês Zinedine Zidane, que conquistaram três vezes cada um desde que a Fifa passou a realizar a eleição.

Quem aparece como ‘intruso’ na briga entre os astros de Barcelona e Real Madrid é Neuer, que pode ser o primeiro goleiro a conquistar a honraria. A outra vez em que um jogador da posição foi indicado foi em 2002, quando o também alemão Oliver Kahn perdeu para Ronaldo.

Desde que a Fifa começou a escolher o melhor do mundo, só um jogador do sistema defensivo ganhou o troféu, que foi o zagueiro italiano Fabio Cannavaro, em 2006, depois de ter sido campeão do mundo pela Itália. Neuer, de 28 anos, também tem como trunfo ter levantado a taça da Copa.

A única vez em que o troféu de melhor jogador não ficou com um campeão do mundo foi em 2010, quando Messi desbancou os espanhóis Iniesta e Xavi. E o ano de 2014 não ficou marcado para Neuer apenas pela Copa, mas também pelo que conseguiu com seu clube, o Bayern de Munique, pelo qual conquistou o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha.

Em caso de vitória na votação, Neuer acabará com um longo jejum de alemães na briga para ser o melhor do mundo. A única vez em que um jogador do país ganhou desde que a Fifa começou a premiação foi justamente no primeiro ano, em 1991, quando Lothar Matthaus recebeu a homenagem.

Enquanto a Alemanha tem a esperança de voltar a vencer, o Brasil está fora da disputa mais uma vez entre os homens. A última edição com um brasileiro entre os finalistas teve a vitória de Kaká, em 2007. Desde então, nenhum jogador do país pentacampeão chegou entre os três primeiros.

Nesta temporada, Neymar apareceu entre os 23 indicados, mas não avançou entre os três que efetivamente têm chance. Da mesma forma, o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa também figurou apenas na lista inicial.

Já entre as mulheres, Marta mais uma vez brilha para tentar ficar com o prêmio. Vencedora da disputa em cinco temporadas, a jogadora do Rosengard, da Suécia, concorre desta vez com a alemã Nadine Kessler e a norte-americana Abby Wambach.

MARTA ENTRE OS MELHORES

Marta, 28 anos, disputa Bola de Ouro da Fifa pela 11ª vez

A atacante já venceu cinco edições do prêmio, que será entregue em janeiro

Entre as candidatas à Bola de Ouro feminina de 2014 da Fifa está a brasileira Marta, que atualmente defende o Rosengard, da Suécia. É a 11ª vez que a atacante nascida em Dois Riachos, Alagoas, é indicada ao principal prêmio individual da modalidade. Marta foi lembrada pela primeira vez em 2004, quando tinha apenas 18 anos. Desde então, a brasileira esteve em todas as edições da Bola de Ouro. Marta foi a vencedora do prêmio de melhor do mundo em cinco oportunidades, entre 2006 e 2010. A entrega do prêmio acontece em janeiro.

No ano passado, a brasileira ficou com a terceira colocação, e em 2005, 2011 e 2012, terminou com o segundo lugar. A brasileira de 28 anos não esteve presente na conquista da Copa América pelo Brasil, em setembro, já que seu clube não a liberou para a competição. A goleira alemã Nadine Angerer, atual vencedora do prêmio, foi novamente indicada, assim como Abby Wambach, dos EUA, premiada em 2012. Completam a lista Veronica Boquete (Espanha), Nilla Fischer (Suécia), Nahomi Kawasumi (Japão), Nadine Kessler (Alemanha), Aya Miyama (Japão), Louisa Necib (França) e Lotta Schelin (Suécia).

Gazeta Press

Galeria de imagens

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5